Dinho

13.02.2011

Ele foi meu amigo desde que nos conhecemos... ainda lembro de quando ele chegou lá em casa, bem pequeninho, magricela, serelepe, tinha 4 meses, meu pai entrou com ele na garagem, e quando abriu a porta do carro aquela salsichinha preta saiu correndo que nem uma espoleta, com o rabo balançando, e as orelhas indo p’ra cima e p’ra baixo, quando eu brincava sozinha no quintal porque não tinha nenhum amigo, ele sempre tava lá comigo, me cheirando..as vezes lambia meu suvaco como se quisesse me fazer cócegas. Quando fomos pro Rio ele aprendeu a passear sozinho na praia, a gente abria a porta p’ra ele de manhã, ele descia as escadas, ia passear, fazia sua traquinagens e quando cansava voltava p’ra casa e arranhava a porta até abrirmos. Uma vez foram me chamar lá em casa porque ele tava na rua se esfregando em cima de um peixe podre que tinha no meio da rua, ele adorava coisa fedorenta e podre!! Lá em Brasília uma vez na chácara do meu pai ele me salvou dos gansos, que queriam me beliscar, eu tava na frente da casa e ele lá pro lado do córrego, quando me ouviu gritando veio lá de traz correndo, mais uma vez com a s orelhinhas subindo e descendo, mas dessa vez bravo e protetor... meu herói. Eu disse que ele gostava de Metallica??? Tava passeando na rua com ele quando dei o meu primeiro beijo... e se eu não tivesse na rua passeando com ele, podia nem ter acontecido. Quando viemos pra Natal passou por todas as dificuldades que eu e minha mãe passamos quando viemos pra cá, mas dormia todas as noites no meu pé, tomando mais espaço na cama que minhas pernas, mas beleza, era meu garotinho, meu amigo... Depois arrumamos um “irmão” pra ele, o Merlin, logo ensinou todas as malandragens do quintal pro Merlin..e como amolecer meu coração pra conseguir o que queria... De uns tempos pra cá ele começou a ter convulsões e isso partia meu coração, ano retrasado ele fugiu nos tempo de chuva, encontrei ele 3 dias depois, cego de um olho, sem dentes, machucado e doente. Tratei dele, mas algumas coisas eram irreversíveis, ele já tava meio lesado da cabeça, mas continuava uma fofura, ficou meio surdo, mas não podia ouvir um talher bater no prato que logo se prontificava !! Essa manhã eu acordei e meu amigo, meu melhor amigo estava morto... seu rabinho balançante já não se mexia... seus olhos não brilhavam...ele não vai mais ficar me seguindo pelo quintal aonde eu for.... não vai mais se esfregar no meu pé quando eu deitar na rede... não vai mais lamber meu pé querendo me secar quando eu estiver molhada... não vai mais ficar com aqueles olhos p’ra mim enquanto eu estiver comendo... não vai mais dar aqueles pulões que ele dava.... Eu fui colocar a comida do Merlin e ele ficava olhando pro quintal pela porta, como se se perguntasse, “Ué, cadê o Dinho?” Eu não sei se fui uma boa amiga pra ele como ele foi pra mim, mas eu amo muito ele e espero que o espírito dele consiga alcançar o nirvana canino e que ele possa me perdoar se falhei com ele.

Nasceu: 
05.01.1996

Comments

Ô Hellga

A coisa que eu acho mais errada nesse mundo é a vida dos cães não ser do tamanho da nossa.

Dinho já era um senhor de idade e foi digno dos grandes cães, apesar de não ter nem 30cm.

Vc tb é digna de ser chamada de uma grande dona.

Dever cumprido, encontro certo na eternidade.

Abraço e espero que se conforte logo.

de fude!!!!

passei o reveion com elee hahaha ;) faz parte hell...tb perdi akele brankinho ano passado

so nos resta a boas lembrancas gravadas em nosso HD mental!

bjunda heeellz

Você não falhou, amore. Ele foi o salsicha mais amado do mundo. Beloved Dinho. Nande.

Add new comment

HTML com quebra

  • Lines and paragraphs break automatically.
  • Allowed HTML tags: <a> <em> <strong> <cite> <code> <ul> <ol> <li> <dl> <dt> <dd> <blockquote> <h4> <h3> <p> <img>

Plain text

  • No HTML tags allowed.
  • Web page addresses and e-mail addresses turn into links automatically.
  • Lines and paragraphs break automatically.
CAPTCHA
Esta questão é necessária para prevenir spam :(
2 + 6 =
Solve this simple math problem and enter the result. E.g. for 1+3, enter 4.

Regras e Regulamentos

Atenção:

Não há censura de opinião nos comentários, mas o vc é o responsável pelo que escrever. Ou seja, aqui vale o Yoyow (You Own Your Own Words).

Lembre-se: Opinião é diferente de informação.

Informações sem fonte ou que não puderem ser checadas facilmente podem ser deletadas.

Serão apagadas sem dó mensagens publicitárias fora de contexto, spam usado para melhorar a posição de sites e outras iniciativas de marqueteiros pouco éticos.

Respeite as regras básicas Netiqueta.

Grosserias desacompanhadas de conteúdo, coisas off-topic e exagero nas gírias ou leet que dificultem o entendimento de não-iniciados tb não serão toleradas aqui.

Vou apagar sumariamente todos os comentários escritos inteiramente CAIXA ALTA, mensagens repetidas e textos que atrapalhem a diagramação do site.

Além de prejudicar, a leitura é falta de educação.

Não publique tb números de telefone, pois não tenho como checá-los. As mensagens com números de telefone serão apagadas inteiras.

Obviamente, qq conteúdo ilegal tb será deletado sem discussão.

Evite também mensagens do tipo "me too" (textos apenas concordando com o post anterior sem acrescentar algo à discussão).

Clique aqui para ver algumas dicas sobre como escrever um texto claro, objetivo e persuasivo.

Todas os comentários são considerados lançados sobre a licença da Creative Commons.

Se você não quer que seu texto esteja sob estes termos, então não os envie.