Uso correto das plantas medicinais brasileiras e o site da Anvisa

O Jornal Hoje divulgou uma tabela da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) com formas de usar, recomendações de dosagem e possíveis efeitos (incluindo contra-indicações) de 60 plantas medicinais de uso tradicional no Brasil.

Por exemplo, chá de erva cidreira (capim santo, capim limão ou capim cidró, dependo da região do Brasil) não tem contra-indicações, deve ser tomado de duas a 3 vezes por dia e pode servir para "Cólicas intestinais e uterinas. Quadros leves de ansiedade e insônia, como calmante suave".

Dá para baixar a tabela aqui.

Acho bacana a Anvisa divulgar os remédios caseiros que funcionam...

Serve para diferenciar substâncias úteis de uso tradicional das centenas de "óleos de cobra" que prometem milagres vendidos por aí.

Agora um pouco de reclamação. O site da Anvisa é muito ruim. Não é a primeira vez que tento procurar a versão oficial de informações divulgadas pela grande imprensa...

Normalmente, além de linkar o lugar onde fiquei sabendo da informação (no caso o Jornal Hoje) procuro achar o conteúdo original (neste caso de uma Agência do Governo Federal que, imagino, tem como obrigações fundamentais divulgar suas decisões para toda a população).

Em pleno 2010, há um área no menu principal com o título "alertas e informes" mas não há rss, alertas por e-mail ou qualquer outro recurso comum usado para "alertar e informar" disponível em qualquer site de fundo de quintal.

Para piorar, na tabela em PDF, muito mal formatada por sinal (tipo só tem cabeçalho na primeira página!), não há logotipo nem nada que identifique o órgão.

Comecei este texto imaginando culpar o Jornal Hoje, já que o título codificado no arquivo é "Resolução da Diretoria Colegiada – RDC nº 222, de 28 de dezembro de 2006", apesar de ter sido criado ontem à tarde (não sei se pela Globo ou Anvisa).

Seria informação velha sendo vendida como novidade? Talvez não uma falha grave, mas é feio, né?

De qq modo, mesmo sem qualquer "arquitetura da informação" coerente no site da Anvisa, imaginei que seria fácil encontrar a "RDC nº 222" usando a busca... nada.

Buscando por "Resolução da Diretoria Colegiada – RDC nº 222, de 28 de dezembro de 2006" com os parênteses não há nenhum resultado e sem os parênteses os resultados são os seguintes:

Resultado da Busca

* Pagamento de Taxas de Autorização de Funcionamento de Farmácias * Pagamento de Taxas de Portos, Aeroportos e Fronteiras * Requerimentos de Restituição/Aproveitamento de Taxas de Fiscalização * Legislação * Instruções de Preenchimento da Guia de Recolhimento da Agência Nacional de Vigilância Sanitária – GRVS * A Agencia Projeto de Melhoria Agenda 2009 monitoramento situação temas concluidos * Empresas de Produtos para Saúde Certificadas com Boas Práticas de Fabricação e Controle 2001 a 2008 * Consulta a Fatos Geradores e Códigos de Assunto * A Agencia Programa de Melhoria Agenda Macrotemas Portos 2 * Revisão da RDC 33

... e mais montes de outras páginas sem conexão.

Procurei por "RDC nº 222", pela data, etc... nada.

Depois de navegar a esmo por alguns links acabei achando o tal sistema de acompanhamento de legislação da Vigilãncia, Visalegis.

Obviamente, não consegui achar nada usando palavras-chave ou o número da norma... acabei achando a RDC nº 222 buscando pela data.

título: Resolução RDC nº 222, de 28 de dezembro de 2006 ementa: Dispõe sobre os procedimentos de petição e arrecadação eletrônica no âmbito da Agência Nacional de Vigilância Sanitária - ANVISA e de suas Coordenações Estaduais e Municipais de Vigilância Sanitária e dá outras providências.

publicação: D.O.U. - Diário Oficial da União; Poder Executivo, de 29 de dezembro de 2006 órgão emissor: ANVISA - Agência Nacional de Vigilância Sanitária

alcance do ato: federal - Brasil área de atuação: Administração e Finanças

Ou seja, aparentemente, o cabeçalho codificado no pdf está errado ou, por algum motivo, erva cidreira tem algo a ver com "arrecadação eletrônica de "arrecadação eletrônica no âmbito da Agência Nacional de Vigilância Sanitária..."

Desisti de continuar procurando. Tô confiando que a redação do Jornal Hoje checou direitinho e aquele PDF tosco realmente contém informações oficiais da Anvisa.

Fica sugestão para Anvisa: criem rss para os informes e joguem fora esse sistema de busca... ou pelo menos limpem as URLs e deixem o Google indexar todo o conteúdo...

Editoria:

Add new comment

HTML com quebra

  • Lines and paragraphs break automatically.
  • Allowed HTML tags: <a> <em> <strong> <cite> <code> <ul> <ol> <li> <dl> <dt> <dd> <blockquote> <h4> <h3> <p> <img>

Plain text

  • No HTML tags allowed.
  • Web page addresses and e-mail addresses turn into links automatically.
  • Lines and paragraphs break automatically.
CAPTCHA
Esta questão é necessária para prevenir spam :(
9 + 5 =
Solve this simple math problem and enter the result. E.g. for 1+3, enter 4.

Regras e Regulamentos

Atenção:

Não há censura de opinião nos comentários, mas o vc é o responsável pelo que escrever. Ou seja, aqui vale o Yoyow (You Own Your Own Words).

Lembre-se: Opinião é diferente de informação.

Informações sem fonte ou que não puderem ser checadas facilmente podem ser deletadas.

Serão apagadas sem dó mensagens publicitárias fora de contexto, spam usado para melhorar a posição de sites e outras iniciativas de marqueteiros pouco éticos.

Respeite as regras básicas Netiqueta.

Grosserias desacompanhadas de conteúdo, coisas off-topic e exagero nas gírias ou leet que dificultem o entendimento de não-iniciados tb não serão toleradas aqui.

Vou apagar sumariamente todos os comentários escritos inteiramente CAIXA ALTA, mensagens repetidas e textos que atrapalhem a diagramação do site.

Além de prejudicar, a leitura é falta de educação.

Não publique tb números de telefone, pois não tenho como checá-los. As mensagens com números de telefone serão apagadas inteiras.

Obviamente, qq conteúdo ilegal tb será deletado sem discussão.

Evite também mensagens do tipo "me too" (textos apenas concordando com o post anterior sem acrescentar algo à discussão).

Clique aqui para ver algumas dicas sobre como escrever um texto claro, objetivo e persuasivo.

Todas os comentários são considerados lançados sobre a licença da Creative Commons.

Se você não quer que seu texto esteja sob estes termos, então não os envie.