Vc é a favor da lei do parto anônimo?

Comments

Existe tanta coisa errada nesse mundo e quem não tiver pecados que atire a primeira pedra, digo isso pois estou percebendo pelos comentarios que muitos estão mais preocupados em condenar o erro alhei sem um pingo de compaixão, do que realmente preocupado com o futuro desses bêbes que ficam esquecidos em uma casa de abrigo para menores. Concordo que existe metodos anticoncepcionais disponiveis em postos de saúde, e que em muitos casos uma adoção não é bem sucedida, assim como filhos biogicos, criados por suas mães biologicas, podem se tornar um desastre total (a maternidade não é para qualque uma), porém a maioria esquece que cada caso é um caso, e não se pode chorar pelo leite derramado, é melhor que seja feito um apoio a essas mães que pretende doar seus filhos sem condena-las do que permitir que cometam um crime muito maior do que doar, que é o abandono de um bebe ou mesmo esperar que essas crianças sejam abandonadas quando já tiverem sofrido maus tratos, e passem a ter consciência de suas existencias miseráveis. SIM SOU COMPLETAMENTE A FAVOR DO PARTO ANONIMO.

sou a favor acho que todas as pessoas tem direito a terem uma familia, a adoção de forma regulamentada por lei e muito demorada essa forma de parto anonimo facilitaria a adoção de uma criança que por um motivo ou outro foi rejeitada por sua mãe

É incrível como as pessoas tentam resolver os problemas da forma mais fácil, mesmo que não seja a forma mais acertada... É inadimissível aceitar que milhares de pessoas não tenham conhecimento de como se engravida e principalmente de como evitar uma gravidez indesejada...O parto anônimo vai fazer crescer o número de crianças abandonadas o que é lastimável, pois todo mundo tem direito a ter uma vida digna, sabendo sua origem e podendo conviver e ter pais. As pessoas devem é começar a responder por seus atos, inclusive no caso de uma gravidez indesejada.

Se o Brasil não tem estrutura suficiente para lidar com os inúmeros recém nascidos que são diariamente abandonados ao deus-dará, é mais do que oportuno a criação de medidas alternativas. Vejo o parto anônimo não como a solução definitiva para acabar com a problemática do abandono crucial de recém nascidos, mas como um passo rumo a concretização de leis que proporcionam aos recém nascidos condições necessárias para sua total sobrevivência até que os mesmos se tornem independentes.

Gostei do seu ponto de vista, da explanação que você fez. Precisamos agora exigir que o Congresso e o Senado façam valer este projeto em lei e que dai partamos para iniciativas mais ousadas, visando com certeza acabar com os abortos e os abandonos múltiplos de crianças recém nascidas.

João Paulo - Belo Horizonte/MG

A grande pressão pela LEI para autorização do aborto, dá para perceber que muitas gestações estão sendo realmente rejeitadas. Vamos salvar estes "BEBÊS QUE PELA LEI DE DEUS E GRAÇAS À DEUS PELAS LEIS DOS HOMENS, ACABAM SENDO GERADOS"). Com certeza existindo uma Maternidade onde esta gestante consciente que não quer esta criança, pudesse de maneira jurídica, apoiada por uma LEI e sem "culpa" deixar seu bebê com vida para adoção. Com certeza haveria uma grande diminuição de abortos clandestinos, abandono e até assassinatos de bebês recém-nascidos e principalmente (ECA. art. 13) agressão e o abandono no lar por maus tratos ou nem isso: o completo abandono do afeto, alimentação, educação(ECA.art. 15). Onde é provado que: somos o que fomos criados, a educação vem do berço. Se recebemos maus tratos, como vamos tratar bem, amar senão sabemos nem vivenciamos o amor? Fomos gerados desejando ser mortos? Porque matar é errado? Sempre fui espancado,apanhei, porque terei medo de correr risco?

Efeitos/Impactos:(São resultados de um projeto)

1. A sociedade teria uma estatística de quantos bebês, foram acolhidos para adoção, antes de sofrerem agressões e rejeições. 2. A diminuição de Menor Infrator em REFORMATÓRIOS. 3. A diminuição de crianças sofrendo maus tratos e violentados em "SEUS LARES", 4. A diminuição de crianças em posse dos CONSELHOS TUTELARES em "CASA DO MENOR" (ECA. art. 90 -III, IV, VII)) 5. A diminuição de crianças NAS RUAS em poder de Traficantes porque as mães muitas vezes também estão na ruas. E estas crianças acabarão se tornando o que vivenciam. 6. Pressão para LEI do aborto com certeza deixaria de existir. 7. Diminuição de abortos clandestinos; 8. Crianças sendo geradas sem a gestantes terem os sentimentos de culpa e rejeição; destinando um lar para deixá-los. 9. Bebês indo para famílias devidamente constituídas; onde serão registradas, amadas e EDUCADAS. 10. As gestantes maiores de 18 anos, que têm uma gravidez indesejável estariam indo para esta maternidade conscientes de que a criança vai para um lar, em algum lugar. 11. Evitaria o comércio de crianças, adoções ilegais e principalmente, opoturnistas que aproveitam da fragilidade psicológica da gestante, para se apoderar da criança. 12. Com a mãe ainda internada após o parto, com a devida análise e autorização médica e jurídica, haveria uma diminuição da burocracia, tempo de espera, a gestante marcar consultas( que acabam não indo) para o processo “laqueadura”, quando necessário.

Acredito que ninguém deveria ser obrigado a ter um filho se não tem condições financeiras/psicológicas para a criação, é hipocrisia querer que uma família pague pelo resto da vida por um erro de momento. Eu fui adotada e apesar das coisas bonitas que dizem a minha adoção não deu certo, preferia ter sido criada num lar em que as pessoas me esperassem ansiosamente do que viver num lar para substituir alguma coisa que falte à família. Eu sou a favor do aborto, pois acho que filho deve ser algo extremamente desejado, e não um fardo a ser carregado. Não acredito que esse tipo de lei vai melhorar algo, pois a criança adotada sempre vai sentir a rejeição dos pais biológicos, e não se pode afirmar que a "garantia" de adoção melhore o sentimento da mãe biológica. Para variar, mais uma lei para aliviar a consciência das pessoas, e não para resolver algo de fato.

sou solteira tenho 5 irmaôs .gostaria muito de adotar moro com a minha maê e irmaô ok maria da graça de oliveira. grasi_cigana@yahoo.com.br obrigado

Agradeço ao companheiro(a) que pos a lei a prova dos debatedores, pois desta forma mais clara, as ideis que aparentemente se disem contra possa ter um minito de reflexão, pensando mais na criança, do que em diser que as mulheres são inresponsaveis, aja visto que nenhum ser humano é igual! E tudo que existe em nossa sociedade e feito para se tornar um vicio, e não um praser controlado pela razão, não vamos julgar a atitude de uma mãe e sim criar dispositivos que permintam a não criminalização e sim a concientização do individuo como um todo, e fasendo com que ele se sinta dentro de uma sociedade amparado e não excluindo, pq através deste apartaide que existe! As mazelas humanas se tornão mais visiveis.

Sou a favor ao projeto de lei do deputado federal Luiz Bassuma. O parto anônimo é a maneira ideal para diminuir/reduzir o números de crianças abandonadas e também é uma forma de combate ao tráfico internacional de crianças. O projeto não afirma que o aborto será LEGALIZADO, ou seja entra em questão apenas a retirada da criminalidade de quem não pode ou não quer criar o seu filho, e quer deixá-lo para adoção.No caso cabe aos pais da criança a decisão de se inscreverem no projeto ou não, para se decidirem eles terão dois meses. Como o nome já diz parto anônimo, garante o total sigilo da identidade dos pais. As mulheres são acompanhadas no momento do parto por meio da assistência hospitalar do Estado, tento a garantia que a criança será encaminhada a uma família. A maiorias das mulheres que utiliza esse serviços são aquelas que não possuem condições economicamente favoráveis para a criação de uma criança e que também possui um baixo nível cultural. Com a regularização da preposição podemos diminuir os problemas socieconômicos do país, já que se torna cada vez mais comum noticiários sobre abandonos dos recém-nascidos. Agora cabe ao Congresso Nacional a aprovação ou não desse projeto.

Caros debatedores,

Coloco para análise o texto do projeto de lei apresentado na Câmara dos Deputados nos dia 11 de fevereiro de 2008. Este é o texto original apresentado pelo deputado Eduardo Valverde. Caso queiram comprovar a veracidade do texto é só acessar www.camara.gov.br . O número do projeto é 2747/08.

Bons debates,

PROJETO DE LEI N° 2747/08 (Do Sr. Eduardo Valverde)

Cria mecanismos para coibir o abandono materno e dispõe sobre o instituto do parto anônimo e dá outras providências.

Art. 1° Esta Lei cria mecanismos para coibir e prevenir o abandono materno de crianças recém nascidas, e instituí no Brasil o parto anônimo nos termos da presente lei.

Art. 2º Toda mulher, independente de classe, raça, etnia, idade e religião, será assegurado as condições para a realização do “ parto anônimo”

Parágrafo Único - Todas as unidades gestoras do Sistema Único de Saúde, obrigam-se a criar um programa especifico com a finalidade de garantir, em toda sua rede de serviços o acompanhamento e a realização do parto anônimo.

Art. 3º O Estado, através do sistema único de saúde, as instancias competentes do sistema educacional, promoverá condições e recursos informativos, educacionais para orientação as mulheres.

Art. 4º A rede do SUS garantira as mães, antes do nascimento, que comparecerem aos Hospitais declarando que não deseja a criança, contudo, quer realizar o pré-natal e o parto, sem ser identificada.

Art. 5º Os hospitais deverão criar estruturas físicas adequadas que permitam o acesso sigiloso da mãe ao hospital e o acolhimento da criança pelos médicos.

Art. 6º A mulher que, antes ou no momento do parto, demandar o sigilo de sua identidade será informada das conseqüências jurídicas desse pedido e da importância para as pessoas em conhecer sua origem genética e sua história.

Parágrafo Único – A instituição de saúde garantira a toda mulher que demandar ao Hospital o parto anônimo acompanhamento psicológico.

Art. 7º A mulher que, antes ou no momento do parto, demandar o sigilo de sua identidade será informada das conseqüências jurídicas desse pedido e da importância para as pessoas em conhecer sua origem genética e sua história.

Art. 8° A mulher que se submeter ao parto anônimo será informada da possibilidade de fornecer informações sobre sua saúde ou a do pai, as origens da criança e as circunstâncias do nascimento, bem como, sua identidade que será mantida em sigilo, e só revelada nas hipóteses do art. 11º desta lei.

Art. 9º A criança só será levada à adoção após oito semanas da data em que chegou ao Hospital, período em que a mãe ou parentes biológicos poderão reivindicá-la.

Parágrafo único. Quando o parto ocorrer no Hospital, sob sigilo de identidade da mãe, a criança será levada à adoção após oito semanas de seu nascimento.

Art. 10º As formalidades e o encaminhamento à adoção serão de responsabilidade dos médicos e enfermeiros que acolheram a criança abandonada, bem como, do diretor do Hospital.

Art. 11º A identidade dos pais biológicos será revelada pelo Hospital, caso possua, somente por ordem judicial ou em caso de doença genética do filho.

Art. 12º A parturiente, em casos de parto anônimo, fica isenta de qualquer responsabilidade civil ou criminal em relação ao filho.

Art. 13º Modifica-se ou derroga-se toda disposição que se oponha ao disposto na presente lei.

Art. 12 Esta lei entra em vigor na data de sua publicação.

Sou a favor. Muitas crianças poderiam ter um outro futuro se esta lei já existisse. A Justiça não tem condições fazer campanhas de esclarecimento e fazer acompanhamento daquelas que não querem ficar com seus filhos. Isto também esbarra em outro grande problema no Brasil: a adoção. Para se adotar uma criança até 3 anos o tempo de espera é de pelo menos 3 anos, um recém nascido então, no mínimo 5 anos. Uma criança fica na espera em lares e abrigos por pelo menos 1 ano, aguardando sua liberação para adoção. Então, creio que esta lei vai ajudar tanto as mães que não querem ficar com o filho tanto as pessoas que querem adotar. E dizer que isto vai incentivar atravessadores é balela ! O ser humano é corrupto é sua natureza e gente que quer se aproveitar da tristeza de quem não pode ter filhos vai sempre existir. E mesmo hoje sem esta lei isto já ocorre. Então vamos deixar de ser hipócritas e aceitar que mesmo que uma mãe tenha gerado uma criança, ela não é obrigada a ficar com ela só porque é sua mãe biológica. É só ir nas Varas de Famílias e ver quantas pessoas (comuns, vamos excluir os artistas e famosos que conseguem mais facilmente) querem adotar um bebê e não conseguem !

na minha opinião as mulheres ao sair para baladas e festas deverião levar presevativos para ñ engravidar esta nova lei e bastante errada primeiramente pq as crianças ñ são brinquedos são seres vivos eles ñ podem ser colocados em qualquer lugar

vc ja parou pra pensar quantas moças vão engravidar e colocar crianças nessa lei ? vai ser horrivel se sem a lei ja engravidão muito e com essa lei então o mundo vai acabar ... no Brasil vai virar igual ao japão a população vai subir muito pq as mulheres vão engravidar feito loucas .................

Continuo perguntando sobre esta lei do parto anônimo? Por que pelos comentarios, estão achando que é uma lei que deverá legalizar o aborto! E no meu entender não é isso, ou seja estão interpretando errado a dita lei que vai permitir que uma mulher possa ter o filho e anônimamente deixar para adoção no proprio hospital em que ela faça o parto, não gerando nenhuma forma de punição. Bom se for assim, sou afavor se for a legalização do aborto eu sou contra, só em casos de estupro, ou que possa a mãe estar correndo o risco de morte. Se alguem que conheça a tal lei que esta sendo promulgada por favor deinos uma luz sobre este assunto, grato.

ola! eu sou a favor .por que criancas desprezadas pelas maes e um jeito mais facil de nao encontramos criancas jogadas no lixo ,nunca vi isso!!!

primeiro devem explicar o que é um parto anonimo, se não fica dificil alguem dar opinião.

Se vc quer saber o q é o parto anônimo,pesquise no google e achara mais detalhado,pois há vários tópicos sobre o assunto.Vou adiantar-lhe o que é,parto anônimo é que quando uma mulher ficar grávida e ela não tiver condições de criar o filho(claro que isso será fiscalizado antes)ela poderá doá-lo para adoção.Primeiro ela terá um acompanhamento durante os nove meses,ou seja,período de pré-natal,passará por exames e terá acompanhamento médico.Quando o filho nascer ele será encaminhado para adoção e já terá quem o adote,pois pessoas já entram para uma lista de espera e quando o bêbe nasce já tem pais adotivos.

primeiramente por que crianças não são bonecos(A) para se chegar em um lugar e se dar feito brinquedo . a palavra mãe e uma palavra muito forte por que mãe ea que cuida não aque se tem As crianças no Brasil são o futuro da patria porisso ñ se pode uma mãe ter a criança e se dar feito brinquedo !!!!!

vc acha certo esta frase ? - Ha eu não to afim de criar esta criança então vou rebolar pra nova lei pra outra pessoa criar meu filho .

Porque outra pessoa tem que criar seu filho ? foi vc que fez ! acho que a pessoa que vai pra cama sabe muito bem que vai engravidar isso e errado para o Brasil por que temos que saber ter respeito pela Patria

Sou :Bruna késsia e tenho 13 anos !!!

Bruna,em certos pontos você tem razão,mas,você tem que ver que em certos casos o melhor é adoção,há mulheres que mal tem onde dormir,não tem uma moradia digna nem um local adequado para se criar uma criança e em alguns casos a própria mãe é uma criança.Essa mulher não vai jogar seu filho para outros criarem até porque vai adota-lo quem quiser e esses pais adotivos já entram na lista antes da criança nascer e terão que esperar no minimo nove meses pela criança.

A lei do parto anonino referece para casais ou adolescentes inresponsaveis que ingravidão e depois não querem a criança

eu sou contra por este motivo : *as adolescentes inresponsaveis nunca se inportaram se ingravidam ou não com esta nova lei ai que elas não vão se importar mesmo ... ta na hora das pessoas no Brasil começarem a ter respeito por este pais por que as crianças não são bonecos (A) para se DAR por que são seres humanos e ñ bonecos (A) para se dar !!!!

eu acho muito errado !!!

Gostaria que alguem comentace sobre o mesmo e explicace mais sobre o assunto pq parto anônimo gera varias definições e no entanto que lei é essa que querem criar?

Add new comment

HTML com quebra

  • Lines and paragraphs break automatically.
  • Allowed HTML tags: <a> <em> <strong> <cite> <code> <ul> <ol> <li> <dl> <dt> <dd> <blockquote> <h4> <h3> <p> <img>

Plain text

  • No HTML tags allowed.
  • Web page addresses and e-mail addresses turn into links automatically.
  • Lines and paragraphs break automatically.
CAPTCHA
Esta questão é necessária para prevenir spam :(
15 + 0 =
Solve this simple math problem and enter the result. E.g. for 1+3, enter 4.

Regras e Regulamentos

Atenção:

Não há censura de opinião nos comentários, mas o vc é o responsável pelo que escrever. Ou seja, aqui vale o Yoyow (You Own Your Own Words).

Lembre-se: Opinião é diferente de informação.

Informações sem fonte ou que não puderem ser checadas facilmente podem ser deletadas.

Serão apagadas sem dó mensagens publicitárias fora de contexto, spam usado para melhorar a posição de sites e outras iniciativas de marqueteiros pouco éticos.

Respeite as regras básicas Netiqueta.

Grosserias desacompanhadas de conteúdo, coisas off-topic e exagero nas gírias ou leet que dificultem o entendimento de não-iniciados tb não serão toleradas aqui.

Vou apagar sumariamente todos os comentários escritos inteiramente CAIXA ALTA, mensagens repetidas e textos que atrapalhem a diagramação do site.

Além de prejudicar, a leitura é falta de educação.

Não publique tb números de telefone, pois não tenho como checá-los. As mensagens com números de telefone serão apagadas inteiras.

Obviamente, qq conteúdo ilegal tb será deletado sem discussão.

Evite também mensagens do tipo "me too" (textos apenas concordando com o post anterior sem acrescentar algo à discussão).

Clique aqui para ver algumas dicas sobre como escrever um texto claro, objetivo e persuasivo.

Todas os comentários são considerados lançados sobre a licença da Creative Commons.

Se você não quer que seu texto esteja sob estes termos, então não os envie.