Aborto no Brasil: Você é a favor da legalização?

Comments

vc acha que um deputado é o melhor para definir se há vida ou não ? Não seja boba.. o deputado é a mais pura expressão da ignorancia. Os deputados estão lá para dar satisfação a uma sociedade que é na sua imensa maioria religiosa. Eles decidirem que a vida começa na concepção é simplismente uma piada de mau gosto. Deputado minha filha é ignorante. Quer dizer que se for feita uma fertilização "in vitro" e eu apanhar esses óvulos fecundados e jogá-los no esgoto sou um assassino ? A simplicidade do seu raciocinio me espanta.. Claro que isso não é verdade. A vida para mim e para outros cientistas começa a partir da consciencia e não da concepção. Há que se decidir a partir de que momento há consciencia. Dificil dizer mas com base em estudos cientificos podemos determinar esse momento. Hoje a lei deve sem duvida ser alterada.. por exemplo no caso de uma gravidez de uma anencéfalo.. não há o que discutir. Aborta-se logo e pronto. No caso de uma gravidez oriunda de um estupro.. se a vontade da mãe for abortar, não há o que se discutir. Agora no caso de falha de anticoncepcional ai sim deve-se analisar as condições da mãe e da sua familia, o que na verdade não é simples num pais como o Brasil e vc sabe disso. Primeiro vai levar tempo, segundo sempre há a possibilidade de que interesses secundários venham a tona.. e coisas assim. Ou seja, eu sou a favor do aborto antes de que haja uma vida e para uma grande parte dos cientistas (que são qualificados para opinar, ao contrário de deputados) a vida não começa na concepção. Esse é um conceito no minimo oriundo da religião. Concluindo.. estamos prontos a discutir.. mas não me venha com "Comissão de Securidade" ou qualquer outro tipo de comissão porque politicos são ignorantes e manipuladores por natureza. Nunca vi nada pior do que a classe politico brasileira não merecem nem mesmo respeito. No mais, é sempre um prazer debater com alguém que noto que sabe se expressar, escrever e é bem informada. Meus parabéns.

Os paises "desenvolvidos" são os que tem maior taxa de depressão e suicídio de todo mundo. Eu espero que ninguém que você conheça seja vitima disso. E para isso não acontecer o país precisa ser instruído e não atestar o contrato de incapacidade. Querido amigo leigo, a partir do momento em que um óvulo encontra um espermatozóide se cria um outro DNA, não é o do pai nem o da mãe, isso, sim, é genética, está nos livros de quarta série.

Hipocrisia é uma pessoa querer decidir pela vida de outra e depois falar que isso é justo.

Eu não sou religiosa, se você ler (se é que sabe), nenhum dos meus comentários passa para ao religioso, sou atéia, e isso não me influência em nada no sentido de entender o que é vida e o que não é, é uma pena que você não tenha visto, o conceito de vida, na escola, isso mostra o quanto a educação brasileira deve melhorar em nosso país.

"Tem mesmo certeza que essa lei será assinada? Pesquisem em sites e vejam, meus amiguinhos ceguinhos, como estão as intenções de voto." (eu disse) "Senhora burrinha as pesquisas dizem que JÁ SE TORNOU questão de saúde pública quando o número de mulheres que morrem em clínicas clandestinas foi revelado." (o anônimo disse) Nossa amigo, depois dessa nem vou mais te ouvir...rsrsrsrs....ficar estressadinho.....ui...ai...uiuiui. Rsrsr. Perdeu a razão.

Chamar o povo brasileiro de "porco" já demonstra o quanto você se preocupa com o seu país, o quanto você quer melhorá-lo. Você é daqueles devotos "daí pobreza ao pobre" "bando de porcos". Eu quero o MELHOR para o meu país, o povo brasileiro não é porco, é uma nação (todos nós) que ainda tem muito a aprender, começando por você (rsrs)

Nossa, quanto desejos bons você pensou agora hein! Para você ver o tipo de pessoa que é a favor do aborto, te chamar de porco, é pouco. Ao contrário de você, eu espero que você sempre tenha muita felicidade e que abra seus olhos e para de concordar com o aborto. Fica aí a sugestão...

Primeiro... nem todos os paises desenvolvidos são brindados com uma alta taxa de depressão e suicidio como vc falou.. generalizar é geralmente um recurso leigo, erros baseados em outros erros que as pessoas pouco informadas utilizam. Agora...mesmo para aqueles que tem alta taxa de suicidio ou depressão e também são desenvolvidos (veja que estamos pegando a intersecção de dois grupos minimizando assim a população em estudo) seria uma completa ignorancia dizer que a taxa de suicidio seria consequencia do aborto. Ou seja... eles são desenvolvidos sim, são otimos lugares para se viver com alta qualidade de vida, tem suicidio (por diversos fatores) e já atingiram o grau de maturidade que permite a pessoa escolher se vai ou não fazer o aborto. Preste atenção no que escreve, aborto legalizado não quer dizer totalmente "free" quer dizer que dentro de parâmetros previamente estabelecidos a mulher pode escolher se faz ou não o aborto. E .. volto a afirmar, é consenso entre os cientistas que um óvulo fecundado não é vida. É simplesmente um óvulo fecundado. Então seria uma pessoa decidindo por ela mesma. O que há que se definir é a partir de quando será proibido ou não. No inicio enquanto é um monte de células com capacidade de se dividir não há o que se discutir. É preciosismo demais achar que a vida existe desde o primeiro minuto..pura bobagem. Voce acha que sim...eu acho que não e assim por diante. Eu (e vários outros cientistas) acredito que não porque vida seria a constatação de consciencia, o que só pode ser verificado no final do desenvolvimento. Vc está se baseando no fato que a celula começando a se dividir existe uma promessa de vida .. e não uma vida. Concluindo... vc ainda tem muito o que aprender também... o fato é que não há nenhuma razão para não regulamentar o aborto a não ser razões morais. Nesse caso a moral está baseada em informações erroneas. Deixem de tanto sentimentalismo ele não está ajudando em nada.

Lógico né! É tão mais fácil abortar do que recorrer a qualquer outro processo como o da doação, esse modo requer tanto SACRIFÍCIO da pessoa! Qual é o problema de ter a criança ao invés de Doa-lá??

Sim, a mulher tem direito sobre o SEU ventre. O Bebê tem o direito sobre sua VIDA! Quem pode escolher é ELE e mais ninguém!!

Como é engraçado achar pessoas tão a favor do aborto mas que estão aqui hoje, vivinhas da silva, pena que suas mães não os abortaram, teriam menos idiotas e hipócritas no mundo!

Quando o governo de um país escolhe o aborto (assassinato) ele está dizendo que não é CAPAZ de arranjar uma maneira de arrumar seus problemas sociais. O que é mais fácil: - Tirar do feto o direito de viver OU Fazer com que a mãe conheça os métodos contraceptivos, que os dois tenham ensino de qualidade, e condições de ter uma vida digna?

O primeiro soa tão mais Fácil! Porém soa tão mais perverso também!

Quando um país aprova leis como essas ele está assinando um contrato de Ineficiência e incapacidade. A questão do aborto não é de saúde pública, é questão de CARÁTER!

Tem mesmo certeza que essa lei será assinada? Pesquisem em sites e vejam, meus amiguinhos ceguinhos, como estão as intenções de voto.

Mas assim, site confiável, nada de Wikipedia e tal, porque esse povinho adora fraudar certas coisas não é???

Adorei a mãe do Leandro, essa sim é mulher de Fibra e Força!!!

Mas para algumas mulheres é mais fácil abortar, fazer o que? Vai que ele não nasce com a cara do marido?? Rsrsrsrsrsrsrsrsr.

Já abortei e aborto de novo... se precisar. No meu ventre eu é que mando e vc não tem nada a ver com isso... a vida da mãe está acabada se ela se permitir ter um filho indesejado.

A criança não é uma vida,dependendo do seu estágio. Você diz que um óvulo fecundado em um tubo é uma vida?Se eu jogar ele no esgoto eu sou uma criminosa? Cai na real,genética é genética vida é outra coisa. E a maioria dos abortos da atualidade são executados no ponto em que esse monte de células não tem nenhum órgão nem sistema nervoso. Pare de usar comentários como ena que suas mães não os abortaram"... Isso já esta batido é muito leviano dizer isso porque nos aqui fomos desejados,e nos já estamos aqui,é um grande ponto nessa historia. Hipócrito é se achar no direito de dizer a uma mulher com gravidez indesejada para ela prosseguir com o sofrimento. E não adianta dizer que tem que usar proteção se a coisa já esta feita. O país desenvolvido tem a noção do que é uma vida,ao contrário do maldito Brasil influenciado pelas crenças conservadoras da igreja. E eu lhe digo uma novidade se não tivesse essa influencia nesse país o aborto seria legalizado a anos! Senhora burrinha as pesquisas dizem que JÁ SE TORNOU questão de saúde pública quando o número de mulheres que morrem em clínicas clandestinas foi revelado. Ela não enfatizou seus conceitos ultrapassados e conservadores,mas sim um número. Primeiro nos cuidamos da questão do aborto porque a quantidade de pessoas nesse país já esta absurda,imagina dar educação e educação sexual para um bando de porcos que não param de dar filhos. E vocês ainda a favor desse chiqueiro,são a favor porque são mas não fazem sua parte para ajudar esse país a ir pra frente. E espero que sua filha um dia seja estuprada pra você ver se não será a favor do aborto.

aborta e matar;mesmo dentro da bsrriga feto ja e uma vida

pra mim tá claro que vc não estudou muito.. tá em tempo

vi um vídeo ótimo, que mostrava várias pessoas respondendo à pergunta "você é contra ou a favor a legalização do aborto?" com a palavra contra. depois respondendo "sim" ou "várias" à pergunta "você conhece alguém que já fez um aborto?" e, em seguida, as mesmas pessoas não conseguindo responder a pergunta "você acha que essa pessoa deveria ser presa?" a falta de resposta era claramente uma dúvida pela contradição de seus pensamentos. Ninguém ousou dizer que essas pessoas deveriam ser presas, porque de fato não devem. é um número enorme de mulheres de todas as classes, cores e religiões que fazem uma escolha referente a sua realidade. Ninguém mais além dessas mulheres sabe quais são/eram as condições e como é/foi passar por esse processo de escolha.

queridas pessoas que se posicionam contra a legalização do aborto, vocês acham mesmo que é melhor deixar várias crianças nascerem e morrerem lentamente de frio e fome em latas de lixo do que impedir seu nascimento? vocês acham que qualquer pessoa de fora da situação tem o direito de proibir uma escolha que envolve não só o corpo de uma pessoa, mas seu estado emocional, sua situação financeira, sua situação de vida como um todo? Eu sei que a questão passa por diversas crenças e, por acreditar em reencarnação, para mim é fácil pensar que talvez não seja uma boa hora para essa pessoa vir, que sua escolha talvez não tenha sido das melhores e vai ter que voltar depois. Mas, mesmo para quem acredita em uma vida apenas, as vezes não era para ser. Além disso, o fato de você se posicionar contra a ação do abortamento não quer dizer que você não possa defender o direito das mulheres que irão (sendo ou não legalizado) passar por isso de receber um atendimento apropriado.

as vezes o melhor é admitir uma realidade e reduzir os danos causados pelo problema, no caso, cuidar para que as mulheres que optaram por interromper a gravidez recebam os cuidados necessários para uma ótima recuperação.

E não adianta dizer que incentivaria pessoas a fazer sexo sem pensar nas conseqüências porque depois poderia abortar, porque eu não conheço nenhuma mulher que queira passar por isso, ou que não tenha sofrido muito no processo de decisão e interrupção da gravidez.

Eu gostaria de expressar minha opinião, primeiro acho cartinhas de bebês que foram abortados fantasiosas e ridículas a questão é bem mais séria, mulheres morrem em razão de abortos clandestinos parece que ninguém se importa defendem uma criança que nem nasceu. Vou relatar um caso verídico conheço uma moça que aos 18 anos após 2 anos de luta havia ingressado na universidade, mas em uma noite ao transar com namorado a camisinha estourou e ela engravidou, vcs acham justo esta moça sacrificar seu futuro não cursar a faculdade, pois ela não trabalhava e a criança acabaria com a mãe dela que teria que arcar com mais despesas, pois o namorado ganhava pouco, ela fez o aborto para mim ela não é assassina pois a questão é pessoal somente interessa a ela, sou a favor da legalização

Concordo com vc. Sou a favor.. agora a criaturizinha que escreveu abaixo.. não conseguiu entender o que leu .. deixando bem claro... a camisinha estourou , capivara !!! leia e entenda !

Eu vou responder a esse COVARDE ANÔNIMO que a criança não tinha que morrer pois ela não pediu para vir ao mundo, era inocente como você já FOI um dia. O problema é que ela sabia que não poderia engravidar e fez por onde, então, foi uma falta de responsabilidade dela sim e isso faz sim DELA UMA ASSASSINA!!

Você pode não ter notado mas também é um.. covarde anonimo.. e se vc prestou atenção no que leu (se é que leu.. ) voce notou que a camisinha estourou.. agora vamos fazer um esforço sobrenatural e pensar juntos.. se eles estavam usando camisinha vc acha que eles queriam ter filhos ?? vamos lá.. pense , leve o tempo que quiser.. se não conseguir vc sempre pode procurar numa enciclopédia.. mas tem que saber ler e entender o que leu.. vai ser dificil para vc.. covarde anonimo..

Bom, minha história não poderia ser diferente de muitas que estão ak, eu engravidei e fique desesperada, recebie muito conselhos para não abortar, mas a descisao tinha que ser tomada e LOGO. Estava muito preoculpada! Não quero que me julguem mal, mas se eu tivesse tido essa criança e tivesse entregue a adoção vcs sabem também o que poderia ter acontecido?? não né, o que agente ver na televisão é gente adotando e maltratando.. e por isso abortei e não me arrependo o email da pessoa que comprei o medicamento é: robertamais@hotmail.com Fiz o que era para ser feito.

Os fetos não são crianças

Comecemos pelo fundamental. Contrariamente à mentira que os defensores da ilegalização do aborto andam a propagar, a verdade científica é que um feto não é um bebé, não é um ser humano. É-o apenas em potência, pode vir a sê-lo um dia. Entretanto, é essencialmente um conjunto de células alimentadas e cuidadas pelo sistema biológico da mulher, no qual está totalmente integrado e do qual é totalmente dependente. O feto não respira e o seu sistema sanguíneo integra o sistema sanguíneo da mulher, tal como a alimentação e a evacuação. Se for feito nos primeiros meses de gravidez, a interrupção da gravidez (o aborto) é um procedimento médico muito simples e rápido porque actua apenas sobre um pequeno conjunto de células.

Mas as forças retrógradas e obscurantistas tentam propagar uma ideia completamente diferente. Manipulam a verdade mostrando fotografias de fetos já muito desenvolvidos, que já estão nos últimos meses de gravidez, numa fase final de desenvolvimento. Mas a realidade é que, no período em que é feita a maioria dos abortos (normalmente até às 13 semanas), o feto é minúsculo, tem menos de 3 cm e os seus órgãos e membros ainda pouco têm a ver com os de um ser humano. Não são mesmo nada como os fetos dessas fotografias, usadas para alimentar a mentira de que, ao abortar, uma mulher está a matar uma criança já formada.

De facto, um feto não se parece nada com uma criança, e abortar não é crime nenhum. Não o é no caso de uma violação, não o é no caso de uma malformação do feto, não o é caso ponha em risco a saúde da mulher e não é crime em caso algum.

Obrigar uma mulher a transportar, durante nove meses e contra a sua vontade, um feto em gestação é que é o verdadeiro crime. É uma enorme humilhação para a mulher assim violentada e tem um profundo impacto, físico e psicológico, em toda a sua vida. Uma gravidez indesejada levada até ao fim pode significar que todos os seus planos de vida sejam destruídos.

- O aborto permite a libertação da mulher

De facto, essa é a verdadeira razão por que as forças mais reaccionárias da nossa sociedade estão tão preocupadas com a legalização do aborto: o acesso ao aborto permite às mulheres terem controlo sobre o seu corpo e sobre a sua vida. O aparecimento da pílula e a legalização do aborto nas sociedades ocidentais nos anos 60 (não falaremos aqui da experiência dos países socialistas) permitiu que as mulheres pudessem deixar de ser incubadoras sempre disponíveis para os homens. Puderam passar a ter um muito maior controlo sobre a sua sexualidade e a sua reprodução. E uma mulher que controla a sua reprodução e pode decidir quando quer ter filhos é uma mulher que tem tempo para pensar, que está disponível para outras actividades que não ficar reduzida a cuidar dos filhos e da cozinha, é uma mulher que não é propriedade do marido e que pode participar na luta por uma nova sociedade. Tem o potencial para recusar esta sociedade de opressão patriarcal e capitalista e para pensar em que tipo de sociedade deseja viver.

É esta a verdadeira razão por que a Igreja e todas as forças obscurantistas querem ilegalizar o aborto e também, se tiverem essa oportunidade, todos os métodos de contracepção e de controlo da natalidade. Isso voltaria a criar condições para submeterem as mulheres às antigas formas de opressão patriarcal. De forma nenhuma estão preocupadas com os fetos ou com a vida das crianças já nascidas. O seu desprezo pela vida humana está patente em todos os momentos da vida nesta sociedade de opressão capitalista. Milhares de crianças morrem diariamente de subnutrição, milhões são obrigadas a trabalhar em duras condições de miséria e exploração, com a ajuda dessas mesmas forças religiosas e obscurantistas em todo o mundo. Devido à ilegalização do aborto, milhares de mulheres morrem ou ficam mutiladas todos os anos. Mas essas forças, não contentes com essa ilegalização, esforçam-se por manter os jovens na ignorância sobre a sua sexualidade e afastados dos métodos de controlo de natalidade, porque jovens ignorantes são mais fáceis de oprimir.

- Um problema de classe

Mas o aborto também distingue as classes sociais, afectando sobretudo as mulheres trabalhadoras. As mulheres das classes mais favorecidas, mesmo que a ideologia da sua classe vá contra isso, têm sempre toda a liberdade para fazerem um aborto, podem comprá-lo com dinheiro. Podem fazê-lo clandestinamente mas com um bom acompanhamento médico, mas sobretudo podem voar rapidamente para um país onde o aborto seja legal (Neste aspecto, Portugal também está vergonhosamente mal, sendo dos países europeus onde a sua prática está mais restringida.)

Para as trabalhadoras, para as operárias, a ilegalidade do aborto impele-as para práticas abortivas clandestinas e perigosas, para clínicas improvisadas, para as mãos de médicos e pessoal médico pouco escrupulosos que tentam lucrar com o seu desespero e falta de alternativa. Sem recursos, põem as suas vidas em perigo e isso reflecte-se nas escandalosas estatísticas das complicações que surgem depois desses arriscados abortos.

As mulheres trabalhadoras, muitas vezes mais influenciadas pelo obscurantismo religioso, têm mais tendência a desconhecer a sua sexualidade e os métodos de controlo da natalidade. Muitas vezes, essa nefasta influência antiaborto impele-as a decidirem-se muito tarde por essa opção. Também sabemos da experiência de outros países que, mesmo durante o período em que o aborto é legal, a recusa dos médicos e a complexidade dos procedimentos nas clínicas e hospitais, também atrasa a sua concretização. Por isso, e sobretudo sem garantias de procedimentos rápidos e baratos como já se ameaça, um prazo de 10 semanas é manifestamente curto. Mesmo que o SIM vença o referendo e uma nova lei finalmente legalize o aborto até às 10 semanas, essa chaga social continuará com os abortos clandestinos após as 10 semanas. Serão em menor número, mas esses abortos também são os mais perigosos e mais traumáticos.

Do que precisamos é de uma sociedade onde todas essas formas de opressão desapareçam. Entretanto, lutaremos para que, já nesta sociedade, se possam abrir algumas portas no caminho da emancipação de todos os seres humanos e das mulheres em particular. Defender um direito democrático como a liberdade de abortar é um requisito mínimo.

por que todos defendem o direito da criança quando ainda esta no utero, mas depois que nasce ninguém liga? por que quando a criança ainda esta no utero, dizem que "tem direitos individuais, a mãe não tem o direito de decidir por ele, etc", e depois que nasce ninguém cuida, pois dizem que é obrigação da mãe?? (mãe que ja avisou previamente que não queria o filho)

Se é tão facil por a culpa no casal que não se previniu, o que me dizem dos casos em que a mulher engravida mesmo tomando anticoncepcional?

Se gostam tanto da vida, por que não lutam pela floresta amazonica, contra maltrato aos animais, pelos direitos das crianças de rua, pelo menor abandonado, etc?

sim, e se fosse vc ? hoje vc desfruta de um abela vida, queria morrer? acredito q ñ... então o q é mais important?

a gente espera uma 20 horas até vc pensar no que escreveu... a pessoa que escreveu isso está viva, anda e pensa e já tem direitos civis estabelecidos. O feto é um feto, ainda não é vida e está dentro do ventre da mulher... a mulher tem direitos sobre o seu ventre e sobre o seu corpo. Isso é mais importante. A vida de quem está vivo sobre um vida que ainda não existe.. daqui a vinte horas responda...

O importante é que pode demorar, sim..pode demorar muito ainda, mas haverá o lindo dia em que o aborto será legalizado! fato!

DURMAM COM ESSA!

Achei bonita a história da moça qu não abortou e talz, a mãe do Leandro. Pena que você, que teve o filho e cuidou bem é um grãozinho de areia em uma praia gigante de mães que tratam como lixo! Parabéns pra você, de verdade..não estou sendo irônica.

E como ja foi dito: é facil falar "use camisinha, etc", mas depois que a infeliz ja fez a merda...adianta falar isso? Adianta colocar uma criança no mundo como forma de castigo?

E, seu lindo dinheiro do imposto acaba em clinicas clandestinas de aborto, direta ou indiretamente...você querendo ou não!

O aborto apenas não é legalizado, porque existe no Brasil, e MUITO.

"Criancinhas" ja estão sendo assassinadas, porém, estão correndo o risco de acabarem por nascer "defeituosas" devido a tentativa de aborto ilegal.

Vcs apenas deveriam ler e comentar, não ficar brigando entre si... concordo quando dizem que o país está atrasado... e não é pelos motivos expostos e sim pela falta de respeito mutuo... Respeitem a opnião de cada um e dê a sua...

Eu sou a favor da legalização do aborto pelo simples motivo de todos nós temos o livre arbítrio... faz quem quer... A legalização do aborto não significa que todas vão abortar e sim que elas podem abortar e não correr riscos de morte como acontece em clínicas clandestinas... EU NÃO FARIA, EU NÃO FIZ... Tenho dois filhos que são lindos e maravilhosos... vivo por eles sem deixar de viver pra mim também...

Att. Beatriz

Eu tenho uma fato verídico para contar:

Desde dos 18 anos eu cursava arquitetura na USP, seguindo a carreira de minha mãe que havia falecido 2 anos antes, vitima de Leucemia, meu irmão e eu não podemos salvá-la, pois não éramos compatíveis. Eu acordava às 8 e voltava para a casa às 11 da noite, pois também trabalhava. Todo dia era a mesma coisa: dois ônibus lotados na ida e mais dois na volta.

Todo dia, os mesmos ônibus.

Bem, com 20 anos de idade acordei num certo dia, senti-me um pouco insegura para ir trabalhar, alguma coisa me dizia que algo iria acontecer. Fui ao trabalho e logo depois a faculdade, foi aí que meu mundo caiu. Estava para ir pegar o último ônibus para voltar para minha casa e acabar com a minha insegurança daquele dia. De repente senti a rua deserta e senti-me com medo. Muito medo. Após um tempo o qual não pude cronometrar, fui abortada por um sujeito sujo e nojento que me empunhou uma faca na garganta e disse: - Não grite, senão te mato! Obedeci ao sujeito a fim de não colocar minha vida em xeque. Ele me conduziu para um local mal iluminado, e durante 30, terríveis, minutos, sofri violência sexual. Os 30 minutos que mais mudaram a minha vida. Nunca acabava. Até que ouvi uma sirene, o carro parou a nossa frente, os policiais pegaram suas armas e empurraram o sujeito.

Frágil, estupefata, com nojo, raiva, ódio, vergonha e muito, mas muito arrasada fui conduzida a uma delegacia, meu estado? Deplorável. Eu não falava, apenas chorava. Após passar por algumas consultas, meu irmão chegou e me levou até em casa. O Cretino foi preso. Pensei que a história havia terminado. Porém dias depois em decorrências de tonturas e enjôos me levaram a crer: Estou grávida.

Grávida, vítima de estupro, violentada eu me sentia suja!

Quando fui ao médico confirmar as suspeitas ele me disse que estava grávida de um mês, gravidez de risco! E me ofereceu um "ombro amigo": "- Se você quiser abortar, podemos abortar, precisamos apenas de uns documentos." Depois de me listar quais os documentos que era necessário, eu me vi, acompanhada do meu irmão voltando da delegacia com os papéis na mão. Quando cheguei para realizar o aborto, estava na sala esperando, muitos pensamentos me envolveram a mente "Minha mãe morrendo, porém enquanto esteve viva ela me deu todo o amor e apoio necessário para eu seguir" "Por que ele também não pode nascer? Ele já existe! ELE Já Existe!" Levantei da cadeira e disse ao médico: - Não, eu não quero! Sai e fui embora. Mais pensamentos passaram em minha mente "Você foi vítima de estupro, deixará essa cria nascer?" "Sim, que culpa tem ele? O "pai" pode ser um Filho da Puta, Vagabundo e Desgraçado, mas esse filho também é Meu!"

Eu sabia que esse nascimento mudaria minha vida de modo GERAL, e quando contei as minhas amigas elas me disseram para abortar, pois isso me acompanharia para o resto da minha vida, mas mesmo que eu tirasse o bebe eu me olharia no espelho e também me lembraria de TUDO! O que ocorreu, nada, nunca mais, infelizmente, mudaria isso!

Nada.

E para que estender minha dor e sofrimento para outra vida? Eu já sofri o bastante, não quero ser a carrasca e assassina de ninguém! Para que, prolongar mais o sofrimento para outra pessoa, para que, se isto já te marcou me resto da vida? Uma vida tirada, de nada adiantaria. Se eu não posso amá-lo de TODO por causa de seu "pai" então, o doarei.

Durante meses fiquei com a idéia fixa para adoção. Aos 8 meses senti contrações e meu filho nasceu, forte e corajoso, pois a gravidez era perigosa, para mim e ainda mais para ele. Quando ouvi gritá-lo eu senti o sentimento de maternidade que me acompanha até hoje, sim, isso mesmo, após eu vê-lo e conviver com ele durante 8 meses criei laços de maternidade, contra a minha vontade, esses laços começaram a surgir. Então eu não doei a criança. Até aí seria uma história linda demais, porém, mais coisas me aguardavam

18 anos depois... Casada. Com filho de 5 anos, Saimon, e mais o Leandro com 18 anos. Eu fui diagnosticada com Leucemia, a mesma doença que matou minha mãe. Precisava de um transplante de medula urgente, senão não haveria salvação. Quem doou essa medula e me fez estar vida até hoje foi o meu filho Leandro, fruto de uma violência, porém que foi criado com todo o Amor que eu poderia oferecer a alguém. Ele me salvou! Aquele a quem eu poderia ter abortado...Me entregou a vida!

Eu não queria que o Filha da puta que me violentou ficasse impune, ao contrário, queria que ele ficasse por muitos e muitos anos na cadeia, para que outra não sentisse o mesmo sofrimento que eu senti.

Mas eu também não poderia ter abortado. Não quero ser moralista, por favor, não entendam dessa forma. Apenas desejo que este testemunho que sentiu na CARNE e no CORAÇÃO o que é lutar vida inteira e ter quer suportar situações que parecem que irão destruir sua vida, conseguiu vencer e ser muito feliz ainda assim. Se você não quer o seu filho, efetue a doação, mas não o mate, por favor, não o mate. Mulher, não aborte o seu filho, não pela razão de que ele poderá doar órgãos, se necessário, não foi por essa razão que eu não abortei. Eu não abortei por um motivo muito maior: Eu não abdiquei ao meu direito a maternidade, eu não queria, não podia. Como também não podia tirar da criança um direito que é maior do que qualquer outro, o direito ao livre-arbítrio, o direito a...VIDA!

ass: Lucélia.

Gostei muito deste texto em um site:

(não fui eu quem escreveu, achei interessante e trago a conhecimento de todos)

"trocando em miúdos, pelo suposto "direito das mulheres", a gravidez passa a ser considerada UMA DOENÇA, já que a "mãe" pode buscar a "cura" num hospital público, extirpando a "doença", a causa do seu sofrimento, ou seja, a criança gerada em seu ventre...

"Imagine que o governo federal dissesse que o roubo deve ser encarado como um assunto de “segurança pública”. Até aí, tudo bem. Imagine agora que o presidente, ao apresentar assustadoras estatísticas de roubo nas grandes cidades, se mostrasse preocupado, não com a segurança e a morte dos cidadãos assaltados, mas com a morte dos ladrões, sobretudo os mais pobres, que morrem em roubos “mal feitos”, praticados em condições “inseguras”. E imagine, para completar a comédia, que o chefe de Estado propusesse legalizar o roubo, a fim de que todos, ricos e pobres, tivessem acesso a um “roubo seguro”. Guarde essa estória, pois você verá algo semelhante mais à frente." (Veja artigo completo no final desse comentário)

O ABORTO NÃO É CASO DE SAÚDE PÚBLICA, MAS CASO DE SEGURANÇA PÚBLICA! Quantas vidas estão sendo ceifadas no nosso país... É UM CASO DE MORALIDADE, DE ÉTICA, DE RESPEITO À VIDA HUMANA!

Considerando um caso de "saúde pública", o governo agora tem ferramentas para a promoção do aborto, justificando que se trata de risco de morte para a "mãe"...(e o risco de morte da criança?)" ------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Saúde pública, certeza?

ok, então agora vamos pensar na lei que dizia que era ilegal participar de uma religião de matriz africana. hoje em dia essa lei é ultrapassada. hoje, há um consenso de que as pessoas podem seguir a crença que preferirem, mas já foi de outro jeito. Você acha então que a lei é absoluta e está sempre certa? você acha que as pessoas deveriam continuar sendo presas por terem uma religião não cristã? você acha mesmo que tudo o que hoje é considerado crime pode ser equiparado? meu bem, o sistema penal não soluciona nenhuma questão. As vezes a gente tem que recorrer a ele, mas nada é de fato resolvido através do enfurnamento de pessoas dentro de um ambiente com condições precárias de vida. você tem algum argumento melhor? porque esse tá meio fraco...

O que você quer dizer é que a mãe que se lasque? É né o que podemos fazer se ela morrer? Cai na real.

Esse foi o testo mais ingênuo que eu já li. Não pelo fato de ter sido posicionado como se fosse uma coisa a favor do aborto,porque esse exemplo é absurdo. Isso foi um exemplo tão raso e tão sem nexo. Bandidos morrendo nesse país? E as mulheres não são bandidas por optarem por seus diretos,constituídos muito antes de qualquer um de nos nascer.(Pela ONU gênios). Pra mim eles ainda estão tudo soltos por bom comportamento e traficando drogas para todas as classes. (E em Brasília tudo solto). Cara realmente cansei. Vocês se dão o maldito trabalho de não ler os comentários anteriores e ficam falando coisa que já foram esclarecida. É caso sim de saúde pública. Os a favor da vida não podem ser radicais a ponto de não permitir o aborto e deixar milhares de mulheres morrendo. Vocês só pioram a situação existente. Ninguém vai obrigar as mulheres a abortar mas dar a escolha a elas,okay?

A semelhança entre um um óvulo, um aminoácido e um espermatozóide é que eles NUNCA deixaram de ser o que são. Um aminoácido SEMPRE será um aminoácido, uma espermatozóide e um óvulo JUNTOS Gerarão vida! Aliás, desde o momento da concepção já existe vida, a união do óvulo com o espermatozóide.

Ué, então, se, para ocorrer o aborto (legalmente) terá uma sessão no psicólogo e várias outros suportes para ver se a mulher tem ou não que abortar o Bebê, por que então não oferecer toda essa ajuda para que ela TENHA o Bebê? Acompanhamento com médico e psicólogos. Por que então uma ajuda para matar, se você pode oferecer uma ajuda para Salvar?

O aborto custa de 2 a 3 vezes mais que um parto, e quem pagará isso tudo se for tratado no SUS? O povo. E eu não concordo com o aborto, seja qual for o caso! Então não quero o meu dinheiro aplicado nisso, eu tenho TODO O DIREITO!!! Vida é Vida, isso é um conceito indiscutível!

"Putz, me molhei na chuva" Por que eu não levei um guarda chuva, porque não olhei para ver se estava chovendo? Metaforicamente e figuradamente o guarda chuva seriam os métodos contraceptivos e isso o governo dá de graça:

"O Governo Brasileiro,a favor da população, oferece o apoio a distribuição de métodos contraceptivos gratuitamente. Pílulas anticoncepcionais e camisinhas podem ser encontradas gratuitamente na maioria dos postos de saúde.

Essa medida tem como objetivo reduzir o número de pessoas infectadas por DSTs (Doenças Sexualmente Transmissíveis), somente com o uso de camisinha durante a relação sexual o problema pode ser evitado. Outra meta do Governo e do Ministério da Saúde é reduzir os numero que adolescentes grávidas, já que essas meninas não possuem o preparo necessário para se tornarem mães."

Digo, novamente, O corpo do Bebê, não é o corpo da Mulher! O corpo do Bebê pertence a ELE! E quem é melhor do que ele para decidir o que quer? Isso sim é Livre arbítrio. Isso sim é dignificar a vida! E isso não é um discurso religioso.

Obrigada.

então, se o problema é para onde seu dinheiro está indo, caso o aborto não seja legalizado, ele vai parar na prisão onde estarão as mulheres que o fizeram. que tal? Um procedimento médico a menos e uma estadia em penitenciária a mais..

Ok, um parto pode ate custar menos que um aborto. Mas e criar uma criança a vida toda,e o preço de deixar de lado estudo,sonhos, planos, e a falta de apoio do parceiro da familia, o que custa mais, abortar alguem que nao tem consciencia de si e nem personalidade juridica ou obrigar uma mulher a ter um filho indesejado botando, ai sim uma criança ja formada sob risco de maus tratos, rejeiçao perene(fato pisicologico comum em casos de gravidez indesejada), abandono...? è facil falar, se fez cuide porem muitas vezes nao eh a condiçao financeira que conta e principalmente a pisicologica.criar um filho exige preparo e dedicaçao.Ahh se fez a merda arque com as consequencias: mais um motivo pra abortar pois se aquele feto è visto como merda, cagada imagine como a criança se sente desde a barriga e se sentira ao nascer, crescer, e onde fica o amor?se è por obrigaçao que estao pondo crianças no mundo, melhor nao por. Sou fruto de uma gravidez indesejada, embora minha mae ja tivesse 26 anos ao engravidar, tivesse total apoio do parceiro da familia, tivesse condiçoes financeiras para me criar, nada disso arrefeceu o desespero dela ao ver seus planos destruidos, chegou a pensar em aborto mas decidiu,exatamente com essas palavras levar a cagada adiante, resultado?uma vida frustrada, depressao, uma criança mal tratada, um casamento falido pois toda paixao do meu pai fou insuficiente para suprir os sonhos dela de uma vida inteira roubada por uma gravidez e pela obrigaçao de criar alguem que veio na hora errada.Ehoje se perguntarem a ela se, se ela pudesse voltar no tempo o que ela faria, ela uma vez ja respondeu:eu abortaria. tenho 18 anos, sou estudante de direito de uma universidade federal, querida por amigos e familia mas a culpa por ter destruido mesmo sem querer a vida da minha mae vou carregar para sempre e ela a de nao ter sido boa mae, boa mulher,boa profisional e varioas outras coisas que lhe foram tomadas por uma obrigaçao,imposiçao burra da falsa moralidade e religiosidade desse pais e por essa aberraçao legal que è considerar aborto um crime tal qual homicidio.

União do óvulo com espermatozóide não é uma vida é apenas uma mistura de genes que não iniciou nada. Você sabe alguma coisa sobre psicologia? Se não sabe senhor(a) deve saber que ela leva ANOS,e a criança nasce dentro de 9 meses. "O Governo Brasileiro,a favor da população, oferece o apoio a distribuição de métodos contraceptivos gratuitamente. Pílulas anticoncepcionais e camisinhas podem ser encontradas gratuitamente na maioria dos postos de saúde" Sabe que existem acidentes?E se esse acidente acontecer o ventre cujo qual a criança esta não pertence a ele,e a mãe pode querer não disponibiliza-lo. Como ele vai decidir?Me responda? Se você não tem provas de que uma coisa que não tem órgãos somente células,é vida. Então na real não pode ser considerada uma. "Putz, me molhei na chuva" Por que eu não levei um guarda chuva, porque não olhei para ver se estava chovendo? Metaforicamente e figuradamente o guarda chuva seriam os métodos contraceptivos e isso o governo dá de graça" E se o guarda chuva quebrar,ou se a chuva vier enquanto eu estiver andando.Sem nenhum lugar por perto para me proteger? Desculpe mas o governo que é a favor da população só não legaliza o aborto porque o presidente Lula foi pressionado pela igreja.

A característica mais engraçada que venho observando em 'pró-vidas' é a de pensar que filho é o mesmo que CASTIGO. Pasmem, mas vocês pensam exatamente assim sempre que usam frases como "não teve a capacidade de transar? agora tenha capacidade para cuidar". É o mesmo que dizer "Andou na chuva né? bem feito, agora vai ficar resfriado".

Falando um pouco sobre a influência da religião: Sempre escuto pessoas criticando os Jeovás, pois eles são contra transfusão de sangue, etc. Não doi o MÍNIMO apoio a causa deles, apenas uso como comparação...Os Jeovás são contra uma coisa, mas não tentam impor para TODAS AS PESSOAS, ATÉ MESMO AS DE OUTRA RELIGIÃO essa causa. Já os católicos, são contra células tronco embrionarias, ABORTO, e diversas outras coisas, mas querem impor para o mundo todo!

Muitos defendem que o feto é uma vida, logo, aborto é assassinato. PORÉM se dizem a favor de aborto em caso de estupro, risco de vida da mãe (ué, quem tem o direito de decidir o rumo de uma vida? se for pra mãe morrer, que morra né...ninguém pode decidir --'), como uma pessoa que se diz a favor da VIDA é a favor do aborto em caso de estupro? O feto que foi gerado através do ato sexual da menina com o estuprador tem culpa? Ele não é uma vida? É obvio que antes de legalizar o aborto, muitas coisas precisariam mudar...

É facil falar "usa camisinha então uée, se previne" DEPOIS que ja aconteceu. FILHO NÃO É CASTIGO, NÃO DEVE NASCER APENAS PORQUE A MÃE FEZ UMA BURRADA! É a OBRIGAÇÃO de todo mundo que tem vida sexual se previnir, até mesmo porque existem muitas doenças hoje em dia. Mas a realizade é outra...

Não quero impor a minha vontade na vida de ninguém, e não quero ter nenhuma vontade alheia baseada em principios religiosos na minha vida! É simples: você é a favor? aborte. Você é contra? NÃO ABORTA ENTÃO!

Queremos apenas o DIREITO de decidir.

- Fran

Pages

Regras e Regulamentos

Atenção:

Não há censura de opinião nos comentários, mas o vc é o responsável pelo que escrever. Ou seja, aqui vale o Yoyow (You Own Your Own Words).

Lembre-se: Opinião é diferente de informação.

Informações sem fonte ou que não puderem ser checadas facilmente podem ser deletadas.

Serão apagadas sem dó mensagens publicitárias fora de contexto, spam usado para melhorar a posição de sites e outras iniciativas de marqueteiros pouco éticos.

Respeite as regras básicas Netiqueta.

Grosserias desacompanhadas de conteúdo, coisas off-topic e exagero nas gírias ou leet que dificultem o entendimento de não-iniciados tb não serão toleradas aqui.

Vou apagar sumariamente todos os comentários escritos inteiramente CAIXA ALTA, mensagens repetidas e textos que atrapalhem a diagramação do site.

Além de prejudicar, a leitura é falta de educação.

Não publique tb números de telefone, pois não tenho como checá-los. As mensagens com números de telefone serão apagadas inteiras.

Obviamente, qq conteúdo ilegal tb será deletado sem discussão.

Evite também mensagens do tipo "me too" (textos apenas concordando com o post anterior sem acrescentar algo à discussão).

Clique aqui para ver algumas dicas sobre como escrever um texto claro, objetivo e persuasivo.

Todas os comentários são considerados lançados sobre a licença da Creative Commons.

Se você não quer que seu texto esteja sob estes termos, então não os envie.